Sua filha fala? A minha late!

Mãe é mãe, já disse antes e repito “é tudo bicho bobo”, a gente se gaba de cada coisa que só rindo mesmo, veja bem como são as coisas, tenho 4 filhos e sou super orgulhosa da prole, quase tudo que eles fazem é lindo, não preciso nem entrar nos detalhes das coisas que eles fazem que não é tão lindo assim né?, mas voltando ao o que é lindo, posso contar com muito orgulho por exemplo que tenho um bebe prodígio que além de falar mamãe, ela late rsrsrs
Isso mesmo ela late, coisa mas fofa do mundo.
Ahhh e ela canta,  uma vogal aaaaaa ou 2 vogais eeeiiieeeioo (opa 3 na verdade porque deu um oo no final que já emendou na gargalhada) em tons altos e baixos sabe? tipo quando você não sabe a letra da música e sai balbuciando qualquer coisa, ela faz isso, não é o máximo?
 Gênio, gênio, gênio kkkk
Vou rebubinar a fita para exatos 6 anos atrás, e te falo a cena da mãe de primeira viajem aqui:
O Zion é lindo e inteligente, e não porque é meu filho não, é fato.
Mas primeiro filho é primeiro filho e não é atoa que tinha mas direitos como o primogênito nos tempos antigos, nada mais justo, o que eles passam os fazem merecedores.
Zion tinha como primeira língua o inglês e o português como segunda língua, novinho, novinho, já era cercado de cartazes e flashcards com as palavras em inglês e em português, era super estimulado para falar, andar, comer, ir ao banheiro e por aí vai… até aí não vejo nada de errado, cada um tem um estilo, e na época o meu era bem americanizado, e pra falar bem da verdade ainda é, mas nessa época parecia muito crucial que ele soubesse  as formas e as cores e reconhecesse os números e as letras, será que era tão importante que toda essas informações entrasse na cabeça dele de forma tão rápida? 
Ele escutava música clássica e via Baby einstein, quase comprei o kit de dvds que ensina bebes com 6 meses de idade a ler, quase comprei messssmo, mas resisti.
Tudo muito bom né? 
Os outros experimentaram tudo isso também?
Sim, mas do terceiro em diante eles passaram a conhecer tudo isso de uma forma bem mais light, sem  compromisso, o Moshe hoje com 3 anos, tem suas aulinhas em casa de forma bem esporádica, dorme a tarde. boa parte da tarde e Rebeca com 1 ano tem 3 professores mirins que ensinam muitas coisas para ela, come on ela late…
Não consigo ver esses fatos como certo e errado, mas talvez por imaturidade exista um desejo que os filhos usem todo o seu potencial e se destaque desde bebezinhos, as mães e os pais ficam igual barata tonta correndo de uma lado para o outro e garantindo as últimas novidades, é bom, é bacana, é amor gente, é muito amor, um amor incondicional pelo filho, mas também é ego, auto afirmação, medos, traumas, bobeiras que o mundo põe na nossa cabeça e por aí vai.
Te garanto que daqui a outros 6 anos te conto as besteiras que faço hoje, porque por mais sincera que eu seja, existe muitas besteiras que eu faço como ser humano e mãe que infelizmente não consigo enxergar, mas, peço a Deus graça para me guiar, o que mais fazer, as informações uma hora é x e outra é y, existe uma constante mudança de valores, é bem complicado.


“Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

Minhas prioridades hoje são bem simples, e pretendo simplificar ainda mais, os meus filhos precisam ser crianças, brincar muito.
Eles precisam de pais unidos que ensinam por meio da vivência um Deus real, por exemplo e não por blábláblá religioso, um teto para chamar de lar, suas necessidades básicas, vestimentas e alimento, muitas oportunidades para serem criativos, e oportunidades para servir ao próximo, educação ( no sentido da palavra sem me referir a escola) disciplina e muito, muito amor.
Meus filhos e os seus filhos não precisam ser prodígios, e se forem não precisam ser tratados de forma diferente, nem tudo que sai no mercado é direcionado para todos, e talvez o que não tem no mercado  nós podemos criar, já pensou nisso?Não é quanto o seu filho sabe mas como ele usa o que sabe, se conseguirmos realmente deixa los fluir o que será do futuro? Assustador ( no bom sentido)
Crianças cheias de vida, e não cheias de mimo, adultos bem resolvidos com sonhos e as ferramentas para torna los realidade.
Entende a diferença da imposição ao conhecimento versus o prazer de aprender, 
Uma folha em branco, um pedaço de madeira, ingredientes para um bolo, não sei, existe uma serie de coisas que podemos fazer, não se limite, não limite seus filhos, não é uma obrigação que seja aprendido em tempo recorde sei lá quantas línguas e tantos instrumentos, mas se isso tudo flui, deixa fluir, quando se desacelera a corrida em massa é possível respirar o que pode ser usado de forma individual e super personalizada para o nossos filhos.
“Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.”

1 Coríntios 13:11

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.


Esse é o seu tempo de ser mãe, esse é o tempo dos nossos filhos serem crianças, logo logo vamos olhar para trás e ver que…
Valeu a pena 
Cada minuto, cada segundo, cada cuidado
Cada beijo e cada não
Vai valer a pena



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s