O Cebolinha está na minha casa, e na sua?

Boa tarde mamães,

Vocês tem um Cebolinha em casa?, sabe o Cebolinha da turma da Mônica que fala tudo “elado”…tem um desse aqui, na verdade 2.

Esse post não é pra falar de forma formal sobre o problema, não sou fonoudiologa, mas assim que tiver informações bacanas de um profissional com definições e nomes específicos venho contar.

O meu caso é típico de uma mãe que achou bonitinho até o ano passado a fala errada e até repetiu a palavra errada, não deveria  ter feito, isso eu sei, mas fiz.

A 11 meses espero a fono do plano de saúde, como não  tivemos retorno até agora estamos trabalhando com ele em casa, apenas corrigindo a pronúncia e seguindo a orientação de uma amiga da família,  que é uma fono super experiente.

Ela pediu que fizéssemos jogos que precisasse usar a concentração, de fato ele é muito acelerado e na pressa troca as letras.

Um quebra cabeças com peças de tamanho médio foi o eleito e ele tem montado um pouco cada dia.

20160216_083114

Aos poucos e com muita persistência a maior parte das letras que eu achava que ele não conseguia pronunciar ele já pronuncia.

Vou criar com eles alguns jogos, todos estão ajudando o irmão a aprender a falar, e nessa, a mais nova que copia tudo dele está consertando a própria fala.

O que falta de brincadeiras calmas ultimamente tem sobrado em brincadeiras extremas.

Tirolesa mata a mãe do coração, e muito mergulho.

20160123_090238 20160121_12304620160209_112659

 

Assim foram nossos dias, com muito joelho ralado e caldo, agora estamos prontos pro hard work hahaha ou não.

Mesmo com a correria acho que as coisas vão se encaixando e não só a linguagem dos pequenos vão melhorando como o emocional deles e o nosso vai se ajustando, quando os nossos filhos mostram dificuldades seja a área que for, a heroina interior quer salvar o mundo, ou virar o mundo de cabeça pra baixo para achar respostas, não funciona assim né?

Faço a minha parte e todos em casa, familiares e amigos vão nos dando uma força, e com o tempo sim, as coisas vão se encaixando.

As vezes conseguimos uma pista para um diagnóstico com pessoas ao nosso redor que vê o que não conseguimos ver e temos a chance de ter uma boa abordagem e resultados até rápidos.

Existe pessoas maldosas e pitaqueiras demais nesse mundo, mas é importante ouvir quem nos quer bem.

Por fim, pra encerrar esse post que pra mim é mais um bate papo pra abrir o meu coração, desejo as mamães que buscam respostas pra algo que julgue diferente em seu filho, seja na linguagem ou no comportamento, que tenha tranquilidade e siga o seu coração de mãe, que não se ofenda seja com próximo, com Deus ou consigo mesma e busque sempre se informar.

Beijo no coração

Keila Silva

 

 

{Mãe Gata} Futilidades ou Utilidades

Escrito em 2011, texto antigo, que eu adoro, não poderia ser mais atual,  espero que gostem.

 

Acredito que por alguns anos estive presa a algumas idèias um tanto quanto , vamos dizer, preconceituosas , um certo medo de me torna uma mulher fútil pode ter me afastado do útil , o necessário, e as vezes o essencial, talvez por falta de hábito  ou uma predisposição a ser menos organizada e deixar as coisas pra depois, simplesmente esperar o melhor das situações em geral, posso ter me tornado assim, principalmente quando se dizia a respeito dos cuidados diários do corpo, da casa, e até  de certas posturas que deveriam ser tomadas no trabalho, por exemplo tinha o seguinte dito, as pessoas devem me achar bonita da forma que eu sou, nao vejo necessidade de me arrumar toda ou ficar me enchendo de cuidados que sinceramente são  fúteis…, bem acho que com o tempo o que aparentemente parecia ser “a forma que Deus me criou” passou a ser uma forma relapsa de levar a vida, por ser jovem os efeitos não  são  visíveis agora, mais não é  tarde para novos hábitos e mudanças  saudáveis que realçam toda a beleza e criatividade que Deus me criou,  recentemente comecei a me sentir bem cuidando do meu corpo, e isso vai além de cremes , mais inclui também uma boa alimentação, exercícios físicos, uma renovação na minha mente diária, e uma certeza que a futilidade nao tem lugar quando se depara com um cuidado pelo “templo do espirito” motivada por um desejo puro, e não uma demonstração de beleza fraca adornada por fora e vazia por dentro, e digo isso por que creio que a beleza externa quando unida  a futilidade, isso é , a ausência de um propósito real que te transforme, se torna uma icognita, é  como se fosse esperado algo mais, quando os olhos encontram beleza que dispensa comentários mais ainda assim falta algo.
Sem mais delongas, o que gostaria de expressar é  que feliz  é  a mulher, (e o marido desta mulher e os seus filhos) quando essa se ama e ama à  Deus e cuida da sua vida de forma que traz benefícios não  só para  si, mais para os que estão ao seu redor, a pergunta é, do que você irá se beneficiar da minha transformação? Bem acho que tenho algumas dicas que funcionaram pra mim e além  disso o que acredito ser o mais importante, quando olharem para os meus avanços ou os das pessoas a seu redor não deixe o seu coração de forma nenhuma se encher de inveja ou frustrações, mais pense da seguinte forma, se Deus tem dado forças pra essas transformações  em outros certamente Ele também irá me ajudar!!
Meninas, tenham uma ótima semana e vamos cuidar do corpo, da mente e do espírito.

Beijos

Keila Silva

 

Sua filha fala? A minha late!

Mãe é mãe, já disse antes e repito “é tudo bicho bobo”, a gente se gaba de cada coisa que só rindo mesmo, veja bem como são as coisas, tenho 4 filhos e sou super orgulhosa da prole, quase tudo que eles fazem é lindo, não preciso nem entrar nos detalhes das coisas que eles fazem que não é tão lindo assim né?, mas voltando ao o que é lindo, posso contar com muito orgulho por exemplo que tenho um bebe prodígio que além de falar mamãe, ela late rsrsrs
Isso mesmo ela late, coisa mas fofa do mundo.
Ahhh e ela canta,  uma vogal aaaaaa ou 2 vogais eeeiiieeeioo (opa 3 na verdade porque deu um oo no final que já emendou na gargalhada) em tons altos e baixos sabe? tipo quando você não sabe a letra da música e sai balbuciando qualquer coisa, ela faz isso, não é o máximo?
 Gênio, gênio, gênio kkkk
Vou rebubinar a fita para exatos 6 anos atrás, e te falo a cena da mãe de primeira viajem aqui:
O Zion é lindo e inteligente, e não porque é meu filho não, é fato.
Mas primeiro filho é primeiro filho e não é atoa que tinha mas direitos como o primogênito nos tempos antigos, nada mais justo, o que eles passam os fazem merecedores.
Zion tinha como primeira língua o inglês e o português como segunda língua, novinho, novinho, já era cercado de cartazes e flashcards com as palavras em inglês e em português, era super estimulado para falar, andar, comer, ir ao banheiro e por aí vai… até aí não vejo nada de errado, cada um tem um estilo, e na época o meu era bem americanizado, e pra falar bem da verdade ainda é, mas nessa época parecia muito crucial que ele soubesse  as formas e as cores e reconhecesse os números e as letras, será que era tão importante que toda essas informações entrasse na cabeça dele de forma tão rápida? 
Ele escutava música clássica e via Baby einstein, quase comprei o kit de dvds que ensina bebes com 6 meses de idade a ler, quase comprei messssmo, mas resisti.
Tudo muito bom né? 
Os outros experimentaram tudo isso também?
Sim, mas do terceiro em diante eles passaram a conhecer tudo isso de uma forma bem mais light, sem  compromisso, o Moshe hoje com 3 anos, tem suas aulinhas em casa de forma bem esporádica, dorme a tarde. boa parte da tarde e Rebeca com 1 ano tem 3 professores mirins que ensinam muitas coisas para ela, come on ela late…
Não consigo ver esses fatos como certo e errado, mas talvez por imaturidade exista um desejo que os filhos usem todo o seu potencial e se destaque desde bebezinhos, as mães e os pais ficam igual barata tonta correndo de uma lado para o outro e garantindo as últimas novidades, é bom, é bacana, é amor gente, é muito amor, um amor incondicional pelo filho, mas também é ego, auto afirmação, medos, traumas, bobeiras que o mundo põe na nossa cabeça e por aí vai.
Te garanto que daqui a outros 6 anos te conto as besteiras que faço hoje, porque por mais sincera que eu seja, existe muitas besteiras que eu faço como ser humano e mãe que infelizmente não consigo enxergar, mas, peço a Deus graça para me guiar, o que mais fazer, as informações uma hora é x e outra é y, existe uma constante mudança de valores, é bem complicado.


“Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

Minhas prioridades hoje são bem simples, e pretendo simplificar ainda mais, os meus filhos precisam ser crianças, brincar muito.
Eles precisam de pais unidos que ensinam por meio da vivência um Deus real, por exemplo e não por blábláblá religioso, um teto para chamar de lar, suas necessidades básicas, vestimentas e alimento, muitas oportunidades para serem criativos, e oportunidades para servir ao próximo, educação ( no sentido da palavra sem me referir a escola) disciplina e muito, muito amor.
Meus filhos e os seus filhos não precisam ser prodígios, e se forem não precisam ser tratados de forma diferente, nem tudo que sai no mercado é direcionado para todos, e talvez o que não tem no mercado  nós podemos criar, já pensou nisso?Não é quanto o seu filho sabe mas como ele usa o que sabe, se conseguirmos realmente deixa los fluir o que será do futuro? Assustador ( no bom sentido)
Crianças cheias de vida, e não cheias de mimo, adultos bem resolvidos com sonhos e as ferramentas para torna los realidade.
Entende a diferença da imposição ao conhecimento versus o prazer de aprender, 
Uma folha em branco, um pedaço de madeira, ingredientes para um bolo, não sei, existe uma serie de coisas que podemos fazer, não se limite, não limite seus filhos, não é uma obrigação que seja aprendido em tempo recorde sei lá quantas línguas e tantos instrumentos, mas se isso tudo flui, deixa fluir, quando se desacelera a corrida em massa é possível respirar o que pode ser usado de forma individual e super personalizada para o nossos filhos.
“Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.”

1 Coríntios 13:11

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.


Esse é o seu tempo de ser mãe, esse é o tempo dos nossos filhos serem crianças, logo logo vamos olhar para trás e ver que…
Valeu a pena 
Cada minuto, cada segundo, cada cuidado
Cada beijo e cada não
Vai valer a pena



De volta ao blog !!!

Por longos 9 meses estive bem ausente do blog, por motivos diversos entre eles a mais nova princesinha que irá integrar a família Dna. Rebeca, depois de muito ser estimulada pelo meu marido para que voltasse a escrever, eis me aqui, em breve falando de voltar a boa forma pós parto, cuidados com o bebê, amamentação … só coisa boa né? ahhh e por que não falar um pouco de como é a rotina de cuidar de 4 filhos todos abaixo de 5 anos, uiuiui, apertem o cintos espero poder inspira-las !

Beijos
Keila Silva